Loading...

Notícia

Publicado: 07/07/2022 11:52h

Walter Schalka, presidente da Suzano, é eleito CEO do ano pela Fastmarkets RISI

Walter Schalka, presidente da Suzano, é eleito CEO do ano pela Fastmarkets RISI

É a sétima vez que o executivo é homenageado desde que assumiu a posição na companhia, em 2013 

Walter Schalka, Presidente da Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, é eleito pela sétima vez o melhor CEO do setor de papel e celulose da América Latina. A premiação conferida pela Fastmarkets RISI, maior provedora de informações da indústria global de produtos florestais, é realizada a partir da análise de um grupo de avaliadores incluindo analistas e especialistas do setor. 

De acordo com a consultoria, mesmo diante de períodos de extrema volatilidade, a Suzano conseguiu navegar muito bem durante a pandemia, entregando bons resultados, além de expandir seus negócios com a aprovação do Projeto Cerrado. 

“Receber o reconhecimento da Fastmarkets RISI em um ano tão desafiador, mas ao mesmo tempo com muitas conquistas, representa um reconhecimento externo ao trabalho engajado de cada um dos mais de 37 mil colaboradores diretos e indiretos da Suzano. O Projeto Cerrado é um de muitos outros que nos sentimos orgulhosos em dar andamento, pois além de ser um avanço importante na nossa estratégia de negócios, tem papel relevante nas frentes ambiental e social, afirma Schalka. “Estamos comprometidos com o processo de transformação, nos moldando e aprimorando cada vez mais para poder continuar transformando o mundo a partir da árvore’’. 

Walter Schalka é engenheiro formado pelo ITA e pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV-SP). O executivo possui cursos de especialização e aperfeiçoamento nos Institutos IMD (Suíça) e Harvard (EUA). Antes de ingressar na Suzano, onde liderou movimentos importantes como o ingresso da empresa no Novo Mercado, o início de operações no segmento de Bens de Consumo e a fusão com a Fibria, Schalka passou por Citibank, Grupo Maepar, Dixie Lalekla, Grupo Dixie Toga e Votorantim Cimentos.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Suzano
Arquivos