Loading...

Notícia

Publicado: 20/06/2022 14:50h

Gerdau Graphene lança primeiro aditivo comercial para tinta imobiliária à base de água com grafeno do mundo

Gerdau Graphene lança primeiro aditivo comercial para tinta imobiliária à base de água com grafeno do mundo

Inédita no mercado, iniciativa é mais um passo no desenvolvimento da Gerdau Next, divisão de novos negócios da Gerdau que tem o objetivo de empreender em segmentos além do aço

A Gerdau Graphene, empresa focada no desenvolvimento, produção e comercialização de aditivos químicos, minerais e master batches com grafeno, lança seu primeiro aditivo químico para o mercado de tintas. O material está presente na nova tinta, a C-Fix, desenvolvida pela Gerdau Graphene e primeira tinta imobiliária à base de água e com grafeno comercialmente disponível no mundo.

O produto é resultado da parceria com a fábrica de tintas Grafftex e com a Polystell, empresa voltada para pesquisa e desenvolvimento de aditivos químicos. Formulada com a exclusiva tecnologia G2D, a nova tinta apresenta um ganho de lavabilidade e pode ser utilizada em pisos de concreto, cimento, metais e asfalto, áreas de tráfego leve, e pode ser aplicada em quadras esportivas, escadarias, calçadas, ciclofaixas, áreas de lazer, pisos comerciais. A equipe de P&D da Gerdau Graphene desenvolveu esta nova tecnologia, baseada em uma formulação de grafeno, que foi inserida no aditivo para tinta.

“Um ano após a sua fundação, a Gerdau Graphene leva ao mercado seu primeiro conjunto de produtos com grafeno embarcado. A C-Fix é a primeira tinta imobiliária do mundo, a base de água, que utiliza grafeno em escala comercial. E, ao mesmo tempo, lançamos no mercado o nosso primeiro aditivo químico feito com grafeno para tintas. Hoje, temos um pipeline de pesquisa robusto para a aplicação de grafeno em tintas, e a linha imobiliária da C-Fix e suas tintas de piso são o primeiro produto que leva nosso aditivo com grafeno ao mercado”, afirma Alexandre de Toledo Corrêa, diretor executivo da Gerdau Graphene.

A Gerdau Graphene também trabalha em uma segunda linha de aditivos para aplicação em tintas anticorrosivas de light e heavy maintenance, que chegará ao mercado em 2023. “Hoje, a indústria de tintas tem uma grande preocupação de ganho de produtividade e sustentabilidade, com a eliminação de materiais de origem fóssil em sua formulação. O uso do grafeno em tintas anticorrosivas terá este duplo papel de trazer performance, por meio de um material sustentável como o grafeno”, reforça Corrêa.

O mercado de tintas apresenta um grande potencial para a aplicação de aditivos com grafeno. No Brasil, foram faturados R$ 25,7 bilhões em 2021, ou 1,9 bilhão de litros de tintas. Deset total, R$ 14 bilhões e 1,5 bilhão de litros são tintas imobiliárias.

A nova tinta foi utilizada, pela primeira vez, na pintura de parte da unidade de aços especiais da Gerdau em Pindamonhangaba (SP). O objetivo é expandir o uso dessa tinta para todas as plantas da Gerdau no Brasil ao longo de 2022. A tinta para piso é mais resistente à abrasão e forma uma barreira a umidade, o que resulta em uma melhor lavabilidade.

Além de atender as unidades industriais da Gerdau, a tinta já está sendo comercializada para clientes externos. “Temos fechado acordos com clientes estratégicos da Gerdau no setor da construção civil e industrial para o uso da linha C-Fix. Ao longo de nossos 121 anos de história, contamos com o apoio de clientes-chave no setor de construção para desenvolver novos produtos com aço; e, agora, estes mesmos clientes estão nos apoiando a desbravar o mercado de nanotecnologia na região”, explica Corrêa.

A Gerdau Graphene conta ainda com o lançamento de novos aditivos em 2022 e, em breve, deve colocar no mercado seus primeiros master batches e aditivos minerais também com o grafeno embarcado.

Gerdau Graphene

A Gerdau Graphene é uma empresa de desenvolvimento e comercialização de aditivos químicos, minerais e master batches com grafeno embarcado. Sua proposta de valor é entregar aditivos que forneçam ganhos industriais para as indústrias de tinta, cimentícia (concretos e argamassas), plásticos, borrachas e lubrificantes.

A companhia, criada em 2021, integra o portfólio de empresas da Gerdau Next, divisão de novos negócios da produtora de aço Gerdau. O objetivo da iniciativa é empreender em novos segmentos para além do aço, que contribuam com participação relevante nas receitas da Gerdau.
O principal foco de trabalho é a criação de soluções a partir da incorporação do grafeno em suas fórmulas. O grafeno é um nanomaterial composto de matrizes de carbono, em que átomos se ligam formando estruturas hexagonais.

Descoberto em 2004, o grafeno é uma das formas cristalinas do carbono, assim como o diamante e o grafite. Por apresentar características únicas, tornou-se o maior condutor elétrico, um dos melhores condutores térmicos e um dos materiais mais resistentes e duros da atualidade. Suas propriedades óticas permitem a passagem de quase 98% da luz incidente, além de ser extremamente flexível e impermeável.

A Gerdau Graphene também atua com parcerias com centros de pesquisa no Brasil e no mundo e tem um papel de integrador na cadeia de valor do grafeno e traz esta nova tecnologia para a indústria nacional e nas Américas.

Atualmente, a sede da companhia está localizada em São Paulo e há uma filial nos Estados Unidos. Além disso, há um posto avançado no Centro de Inovação de Engenharia de Grafeno (GEIC, em inglês) da Universidade de Manchester, no Reino Unido, um Centro de Aplicação em parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo, e laboratórios próprios em Mogi das Cruzes (SP).


Fonte: Assessoria de Imprensa da Gerdau
Arquivos