Notícias - Samarco

Publicado 02/05/2017

Workshop promove discussão do uso de recursos hídricos em MG e ES

Workshop promove discussão do uso de recursos hídricos em MG e ES

O evento contou com a participação de representantes do poder público, autarquias e da Câmara Técnica de Segurança Hídrica

Para alinhar os entendimentos do poder público e da Fundação Renova sobre a gestão hídrica, foi promovido um workshop, nos dias 10 e 11 de abril, a partir de uma demanda do Ministério da Saúde. O encontro também contou com a participação da Câmara Técnica de Segurança Hídrica e de representantes das autarquias responsáveis pelo saneamento em Minas Gerais e no Espírito Santo.

Na oportunidade, foram debatidas as responsabilidades de cada grupo no que compete ao monitoramento hídrico, à melhoria nas Estações de Tratamento de Água (ETAs) e às captações alternativas. A partir dos pontos levantados, a Câmara Técnica de Segurança Hídrica irá definir as bases mínimas para o Programa de Monitoramento da Água Tratada, que será executado pela Renova.

Da mesma forma, a Câmara Técnica de Comunicação irá traçar as linhas mestras que irão orientar o diálogo nos territórios em relação ao tema. “Essa medida é necessária para sensibilizar as comunidades sobre a qualidade da água, uma vez que ela é potável e está própria para consumo”, afirma a líder responsável por tratamento e monitoramento da qualidade da água, Yone Fonseca.

WORKSHOP INTERNO

Outro workshop, dessa vez interno, ocorreu nos dias 11 e 12 de abril, com o objetivo de promover melhorias nos processos do Programa de Monitoramento da Bacia do Rio Doce. A reunião também foi fundamental para integrar as equipes, formadas por profissionais cedidos pela Samarco e contratados pela Renova, que atuam tanto em Minas Gerais, nas cidades de Belo Horizonte e Mariana, quanto no Espírito Santo, em Ubu. A área de Tecnologia da Informação também participou do evento.

Um dos principais resultados foi a definição de um plano de ações, que irá auxiliar na implementação das oportunidades de melhorias identificadas, além da elaboração de um cronograma para acompanhamento dos trabalhos.



Fonte: Assessoria de Imprensa Fundação Renova