Loading...

Notícia

Notícia:
Publicado: 05/01/2022 18:15h

Petrobras aposta em tecnologia para viabilizar mais 20 bilhões de barris em seus ativos operados

Petrobras aposta em tecnologia para viabilizar mais 20 bilhões de barris em seus ativos operados

A Petrobras ambiciona viabilizar até 20 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) em seus campos operados, até 2030, por meio de seu programa de aumento de fator de recuperação de jazidas, o RES20. O programa foi criado com foco na incorporação de novas reservas e tem como alvo os principais campos de petróleo da companhia. Até hoje, em quase sete décadas da atuação da companhia no setor, foram produzidos 23 bilhões de boe.
 
“Os ativos de excelente qualidade do pré-sal e a oportunidade de desenvolvimento tecnológico, com a aplicação de sísmica de alta resolução, representam alavancas para atingirmos esse objetivo”, explica o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Fernando Borges. Com o RES20, a companhia avança para modelos de jazida ainda mais bem definidos e detalhados, focados nos planos diretores dos ativos. O uso da inteligência artificial e a aplicação de um profundo conhecimento técnico também auxiliam no desenvolvimento dos melhores modelos de reservatórios para a indústria, calcados em informação de qualidade. “Estamos buscando aumentar o fator de recuperação desses campos, com eficiência de custo, maximizando o valor dos nossos ativos", conclui Borges.
 
Tecnologias inovadoras

A inovação é peça chave para atingir os objetivos do RES20. Entre os projetos de transformação digital que suportam o RES20 se destacam o uso de ciência de dados para facilitar a busca de oportunidades de desenvolvimento de projetos, bem como a inteligência artificial utilizada na aceleração de processos. Também é utilizado o processamento em nuvem para aperfeiçoar os modelos digitais de reservatório. Já o uso de realidade aumentada possibilitará uma melhor visualização das malhas de drenagem desses reservatórios.
 
Adicionalmente, tecnologias inovadoras estão presentes no gerenciamento da produção no pré-sal e pós-sal, nos métodos de bombeamento de óleo com maiores potências e na aplicação dos métodos de recuperação avançada.


Fonte notícia: Assessoria de Imprensa Petrobras
Arquivos