Notícias - Petrobras

Publicado 17/05/2017

Refinaria de Paulinia completa 45 anos de operação e comemora recordes de produção

Refinaria de Paulinia completa 45 anos de operação e comemora recordes de produção

A Refinaria de Paulínia (Replan), maior refinaria do sistema Petrobras, completa 45 anos de operação no dia 12 maio e celebra sua história de sucesso na região de Campinas. Responsável por aproximadamente 20% da capacidade de refino de petróleo da Petrobras e por atender cerca de 25% do mercado brasileiro de derivados, principalmente o interior paulista e centro-oeste do país, a Replan apresenta resultados significativos.

“A importância da Replan para o Brasil é refletida em seus números, 25% do diesel e 22% da gasolina produzidos no país saem daqui”, afirma o gerente geral da unidade, Claudio Pimentel.

Dentre os recordes de produção mensal de derivados da refinaria, têm destaque o diesel (1.121.478 m3, obtidos em maio de 2015), a gasolina (584.164 m3, registrados em outubro de 2013) e o querosene de aviação (103.773 m3, alcançados em outubro de 2016). As obras de modernização realizadas na Replan entre 2008 e 2013 permitiram a adequação da unidade para a produção da gasolina S-50 e do diesel S-10, de ultrabaixo teor de enxofre, cuja demanda tem crescido ano a ano.

“A Replan tem como foco a produção de diesel e gasolina, chegando a transformar próximo de 83% de cada barril de petróleo que chega à refinaria nestes derivados, o que, além de possibilitar o amplo cumprimento da demanda do mercado atendido pela unidade, aperfeiçoa sua margem operacional”, ressalta o gerente geral.

Outro destaque na Replan é a disponibilidade operacional (percentual de tempo em que as unidades de processo estiveram em produção):  em 2016,  a refinaria alcançou o índice de 99%. “Este número coloca a Replan entre as melhores refinarias em operação do mundo”, complementa Pimentel.


Raio-X Replan

Fundação: 12 de maio de 1972
Área ocupada: 9.125.000 m2
Capacidade instalada: 434.000 barris/dia


Principais produtos: diesel, gasolina, gás liquefeito de petróleo (GLP - o gás de cozinha), querosene de aviação (QAV), asfaltos e nafta petroquímica.

Mercados atendidos: 36% do território brasileiro (SP interior, MT, MS, RO, AC, MG sul e triângulo mineiro, GO e Brasília/DF).



Fonte: Agência Petrobras