Notícias - Gerais

Publicado 19/04/2017

CODESA apresenta plano de expansão de Barra do Riacho

CODESA apresenta plano de expansão de Barra do Riacho

Área do porto localizado em Aracruz será aberta à iniciativa privada e tem previsão de investimentos de R$ 2,5 bilhões

A CODESA apresentou, na manhã de segunda-feira (17), o Projeto de Expansão do Porto de Barra do Riacho com previsão de investimentos no valor de R$ 2,5 bilhões. O evento, realizado no auditório do Porto de Vitória, reuniu empresários, autoridades estaduais e federais, políticos, e representantes de entidades do segmento portuário. O presidente da CODESA, Luis Claudio Montenegro, coordenou a apresentação que contou com a presença da senadora Rose de Freitas.

A expansão do Porto de Barra do Riacho conta com a aprovação do Governo Federal, segundo afirmou a senadora, após conversas com o presidente da República, Michel Temer. Grande extensão de área em Barra do Riacho, localizada em Aracruz, foi destinada ao projeto aberto à iniciativa privada, via concessões. Atualmente, Barra do Riacho abriga empreendimentos de Portocel (terminal privado de celulose) e da Petrobras (terminal de gás e combustível).

O local tem condições de receber empreendimentos diversos, como a implantação de fábricas e terminas de cargas gerais e contêineres, pois é atendido pelos modais ferroviário e rodoviário, além de contar com enorme área de armazenagem e molhes de proteção. De acordo com estudos realizados pela CODESA, a expansão deve gerar 3.600 empregos diretos e 14.000 indiretos na fase de obras, e 1.400 empregos diretos e 3.800 indiretos na fase operacional. A previsão é que no início de 2018 comecem as operações e haverá condições de atracação de navios de até 400 metros, considerados de grande porte.

Segundo o mesmo estudo, a expansão do Porto de Barra do Riacho vai trazer os seguintes ganhos para o Espírito Santo: menor prazo para implantação de nova estrutura portuária no Estado; manter as cargas no Estado e atrair novas cargas do Nordeste e de Minas Gerais; criação do pólo de desenvolvimento do norte do Estado. Para Montenegro, “Barra do Riacho representa hoje a melhor estrutura de crescimento portuário do país”.

Oportunidades

“Precisamos ocupar áreas públicas dentro do Porto Organizado de Vitória para gerar oportunidades. Com o projeto de expansão de Barra do Riacho, estamos sinalizando que somos uma administração empreendedora que gera desenvolvimento”, destacou Montenegro. “Com a disponibilização do espaço, podemos ter vários contratos de utilização de Barra do Riacho pela iniciativa privada, local que conta com vasta infraestrutura”, sublinhou.

Já a senadora Rose de Freitas ressaltou a “oportunidade real” que Barra do Riacho representa para empresários e para a economia do Estado. Ela ainda pontuou a repercussão positiva que o projeto teve em Brasília: “Foi dado o sinal verde pelo Governo Federal para que o projeto seja dinamizado, pois conta com a aprovação do presidente Temer. A primeira PPI (Programa de Parcerias para Investimentos) do Brasil é no Espírito Santo”, comemorou.

O evento contou com representantes de diversas entidades públicas e privadas: Governo do Estado, ANTAQ, IFES, UFES, IEMA, Receita Federal - Alfândega, Portocel, Fibria, Peiú, TVV - Login, ES em Ação, Câmara de Comércio Brasil-China, sindicatos, etc. Presença dos diretores da CODESA: Mayhara Chaves (Planejamento e Desenvolvimento), Roberto Carlos Teles Braga (Administração e Finanças) e Guilherme Magalhães (Infraestrutura e Operações), além de quatro ex-presidentes da Companhia: Clóvis Lascosque, Ângelo Baptista, Fábio Falce e João Luiz Zaganelli.



Fonte: Assessoria de Comunicação da CODESA