Notícias - Fibria

Publicado 07/04/2017

Manutenção de Unidade fabril da Fibria envolve investimento de R$ 65 milhões

Manutenção de Unidade fabril da Fibria envolve investimento de R$ 65 milhões

Recursos foram aplicados em atividades realizadas nas Fábricas B e C e demandaram o trabalho de quase 1.800 pessoas e 77 empresas

No decorrer do mês de março, a Fibria realizou atividades de manutenção preventiva em duas de suas três fábricas (Fábricas B e C) no complexo industrial de Aracruz (ES). Os serviços fizeram parte da Parada Geral, ação estratégica de manutenção preventiva que visa assegurar a disponibilidade dos equipamentos da empresa, que é reconhecida por sua excelência operacional. Realizada entre os dias 5 e 23 de março, a operação demandou investimentos de R$ 65 milhões e envolveu a contratação de 77 empresas, que mobilizaram 1.760 trabalhadores temporários.

Cerca de 70% dos recursos envolvidos nas atividades de manutenção foram utilizados na contratação de serviços, contribuindo para movimentar a economia local, principalmente considerando que a maior parte das empresas envolvidas (66%) são do Espírito Santo. Quando se avalia a contratação de trabalhadores locais esse percentual é ainda maior: 81% do efetivo da Parada Geral envolveram trabalhadores locais.

Os 30% restantes dos recursos investidos na operação foram para aquisição de materiais. Por envolver grande número de empresas e de trabalhadores, a Parada Geral mobiliza serviços como alimentação, hospedagem, transporte e outros, movimentando uma cadeia de negócios.

A operação de manutenção preventiva nas fábricas da Fibria ocorre a cada 15 meses, de acordo com a norma que regulamenta a atividade. O gerente de Manutenção da empresa, Aureo Machado Neto, explica que, numa Parada Geral, além dos serviços de manutenção feitos anualmente para garantir o perfeito funcionamento da fábrica, também são implantados projetos de melhoria em equipamentos e instalações. "Nesta última operação, cerca de R$ 15 milhões foram aplicados em 13 projetos de engenharia que introduziram melhorias no processo da empresa", disse ele.

Um desses projetos envolveu adaptações na linha de picagem de toras, cujo objetivo foi tornar o processo mais eficiente no aproveitamento da madeira. As atividades realizadas durante a Parada Geral contribuem para aumentar a confiabilidade e a disponibilidade dos equipamentos que integram a linha de produção.



Fonte: P6 Comunicação